[GRADUAÇÃO | MONOGRAFIA]
CRISE UCRANIANA: A DISPUTA DE PODER ENTRE UNIÃO EUROPEIA E RÚSSIA NA PERSPECTIVA DA TEORIA DO REALISMO CLÁSSICO NO PERÍODO DE 1990 À 2014

RENÉE BATISTA DO NASCIMENTO

Resumo


A crise ucraniana foi provocada por muitos motivos, entre os mais importantes, temos a disputa de poder entre Rússia e União Europeia. Os dois atores atuam de forma incisiva na região, aplicando toda a sua influência sobre os outros países para conseguir novos aliados. As dificuldades em solidificar a democracia e a ausência de uma economia confiável deixou a Ucrânia em uma situação de grande fragilidade, levando a insurgência da península da Crimeia e de regiões do leste que são de maioria de origem russa. A anexação da Crimeia pelos russos criou um ambiente de grande instabilidade na região, revelando uma relação de dependência energética que deixa a União Europeia em uma condição de fragilidade e impotência frente aos avanços da Rússia na Eurásia. Ao apresentar este novo cenário, a Rússia com a sua nova agenda de desenvolvimento do seu poder relativo vem ganhando cada vez mais espaço entre os grandes atores internacionais.

Texto completo:

01-41 | PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.