[GRADUAÇÃO | MONOGRAFIA]
AS RELAÇÕES INTERNACIONAIS NA FRANÇA MEDIEVAL: UMA ANÁLISE SOB A ÓTICA CONSTRUTIVISTA DA TEORIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS

LUIZ FELIPE GUARANÁ WANDERLEY

Resumo


A presente pesquisa procura analisar o processo de desenvolvimento das relações internacionais no período da Idade Média, sobretudo da nação francesa, sob a perspectiva da teoria construtivista das Relações Internacionais, bem como o estudo da história da disciplina das relações internacionais com o advento da Escola Francesa sob o ponto de vista dos teóricos Jean-Baptiste Duroselle e Pierre Renouvin. Além disso, busca também mostrar a importância da Escola Britânica, sob o comando de Adam Watson e a teoria construtivista como forma de explanar as relações internacionais do medievo sob a teoria de Alexander Wendt. Para analisar esse processo será estudado o período compreendido da Alta Idade Média e da Baixa Idade Média, fazendo um corte histórico dos elementos sociais mais importantes do reino dos francos durante esse período. Para entender o processo de internacionalização serão analisados os elementos sociais importantes da comunidade franca, tais como: relação com a Igreja Católica, economia e embates militares. Assim, a partir da análise dos conceitos teóricos juntamente com a conjuntura histórica do período medieval podemos esclarecer como se deu o advento das relações internacionais em um período anterior a noção da diplomacia contemporânea.

Texto completo:

01-62 | PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.