[GRADUAÇÃO | MONOGRAFIA]
A QUEDA DE ALLENDE E A ASCENÇÃO DO GENERAL PINOCHET: O TERRORISMO DE ESTADO E O LEGADO DO REGIME DITATORIAL CHILENO

ANDRESSA DE MELO SANTOS

Resumo


A presente pesquisa procura analisar o regime ditatorial chileno do General Augusto Pinochet sob a perspectiva da vertente realista da Teoria das Relações Internacionais, bem como os conceitos de Doutrina de Segurança Nacional; o estado de exceção, na perspectiva de Giorgio Agamben; a Razão de Estado e Ditadura, ambos descritos por Norberto Bobbio, de modo a fundamentar o terrorismo de Estado, enquanto a própria definição de terrorismo de Estado será explicada através dos doutores Enrique Serra Padrós, Argemiro Procópio e Elizabeth Lira. O recorte especial da ditadura chilena, sob o comando do General Augusto Pinochet, se dá devido ao grande número de vítimas – dentre perseguidos, presos, torturados, e mortos – ocasionado pelo regime, bem como à total supressão dos direitos humanos uma vez que o estado de exceção foi praticamente permanente durante todo o período. Além disso, a estrutura socioeconômica atual do Chile ainda é a mesma deixada por Pinochet, na qual os direitos econômicos prevalecem sobre os sociais. Assim, a partir da análise dos conceitos teóricos juntamente com a conjuntura histórica do período ditatorial e com a retratação do governo de Salvador Allende, poderemos esclarecer como o terrorismo de Estado influenciou no regime militar chileno e qual foi a herança por ele deixada.

Texto completo:

01-51 | PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.